Curtas

O primeiro curta-metragem da série Acordes Encarnados é “Juventude em Brasa”. Intitulado com o nome do antológico programa de rádio apresentado por Célio Alves de Lima, o documentário retrata como o rock chegou a Londrina na década de 1960. Dos pioneiros radialistas e DJs ao surgimento das bandas, o filme investiga a evolução do gênero na cidade, aborda aspectos comportamentais, traços característicos da época e a produção musical da geração pioneira.

A faísca desta explosão cultural foi o programa Festival de Rock, apresentado por Jurandir Panza em 1961 na Rádio Clube de Londrina. A partir dele outros surgiram outros apresentadores, com programas que tocavam músicas da Jovem Guarda e de astros internacionais do rock, como Célio Alves de Lima, considerado o mais influente, Álvaro Dias, Valduir Pagani, José Makiolke, Luciano Musetti e Antenor Ribeiro. Estes radialistas fizeram a cabeça dos adolescentes londrinenses, que nos bastidores dos auditórios das emissoras formaram as primeiras bandas.

Em 1966, o agitador cultural Oswaldo Diniz criou o programa Ala Jovem na TV Coroados e abriu espaço para os “conjuntos” de rock se apresentarem ao vivo. Nomes como Os Inajás, Brights, Tigers, Rebels, Black Diamonds, Falcões, Magnatas, Peckers, The Pipers, Os Gêmeos, Juniors, Londrinos, Pops, Batstones, Flintstones, Regina Célia, Edna Rossi, Nilsa Catai e Ruy Rosário passaram a animar as tardes de sábado na televisão local e se tornaram as atrações dos bailes nos clubes da cidade.

Estas bandas e artistas, em sua maioria, não compuseram repertório próprio e tiveram duração efêmera, mas foram fundamentais para soprar novos ares e provocar uma verdadeira revolução no interior do Paraná.